A manutenção e a retomada

A manutenção e a retomada

PANORAMA SEMANAL
30/04/2021
PANORAMA SEMANAL
30/04/2021

Resumo

  • 100 parar: Governo Biden completa 100 dias com avanço na vacinação e bons números econômicos;
  • Economia e empresas: Fed mantém taxa de juros e big techs registram forte alta nos lucros;
  • Indicadores para todos os gostos: Números de inflação e desemprego na agenda econômica nacional;
  • Destaques corporativos: Cancelamento de IPOs, ETF de criptomoedas e Vale virando a página;
  • Radar do mercado: Temas e eventos para ficar de olho.

Estados Unidos

100 parar

100 dias: O tempo passa rápido. Uma prova disso é que o governo Biden chegou aos 100 dias vivendo um bom momento. Em discurso no Congresso durante a última quarta (28/04), o presidente afirmou ter herdado uma nação em crise, assolada pela pandemia de coronavírus e uma economia fragilizada.

O mandatário americano comemorou o avanço da vacinação e reforçou o pedido para que os cidadãos do país continuem a se imunizar. Além disso, Biden prometeu investimentos massivos em ciência e sustentabilidade.

No discurso, os rivais estratégicos dos Estados Unidos não ficaram de fora. Biden foi firme ao se referir à Rússia e sinalizou que os americanos estão em competição com os chineses pela supremacia global no século 21. A guerra comercial defendida por Trump parece fora de pauta, mas o atrito entre as duas potências deve continuar.

Manutenção: Outra celebridade dos Estados Unidos (pelo menos para o mercado), o presidente do Fed, Jerome Powell, também falou na quarta após a decisão do banco central americano de manter a taxa de juros próxima de zero.

Questionado sobre uma possível alta da inflação, Powell admitiu que, no curto prazo, pode ocorrer uma elevação nos preços pelo aumento da demanda na reabertura das economias. O presidente do Fed, no entanto, declarou acreditar que esse evento terá caráter temporário e não deve obrigar a alta de juros por agora.

Recuperação econômica: A semana foi de boas notícias para os americanos. Os pedidos semanais de seguro desemprego registraram mais uma queda: de 566 mil na semana passada para 553 mil. O PIB do primeiro trimestre confirmou o prognóstico de forte retomada nos Estados Unidos, com uma alta de +6,4% em comparação com o trimestre anterior.

Resultados corporativos: Na divulgação de balanços do primeiro trimestre, os destaques positivos ficaram por conta da Apple (AAPL34), Google (GOGL34), Facebook (FBOK34) e Amazon (AMZO34), que tiveram altas significativas na receita. Já o resultado da Netflix (NFLX34) desapontou investidores por mostrar uma desaceleração na entrada de novos clientes na plataforma.

Mundo

Recessão na Europa e crise sanitária na Índia

Além dos Estados Unidos, o resultado do PIB no primeiro trimestre também foi divulgado para os países europeus. A França registrou um leve crescimento no período (+0,4%), enquanto a Alemanha contraiu -1,7%. A Zona do Euro como um todo encolheu -0,6% nos três primeiros meses deste ano, refletindo uma recessão técnica na região em meio à pandemia, que tem causado quarentenas parciais e fraqueza na atividade econômica.

Falando em pandemia, a Índia tornou-se o centro de atenção global do coronavírus. O país, conhecido pelo seu potencial econômico e forte crescimento populacional, está vivendo uma crise humanitária decorrente da segunda onda de Covid.

A gravidade da situação mobilizou a comunidade internacional, que tem prestado apoio ao país com o segundo maior número de casos do vírus atualmente, tendo ultrapassado o Brasil nesse aspecto e atrás apenas dos Estados Unidos.

Brasil

Indicadores para todos os gostos

A semana foi marcada pela divulgação de diversos indicadores econômicos no país. Destaque para os índices de inflação IPCA-15 (alta de 0,60% em abril, contra projeção de 0,68%) e IGP-M (subindo 1,51% no mês contra expectativa de 1,37%). A discrepância entre os índices ocorre pois o IPCA confere peso maior para o setor de serviços, ainda sofrendo os impactos da pandemia, enquanto o IGP-M atribui peso maior às commodities, que passam por uma grande alta desde o início da pandemia.

Além dos índices de inflação, também foram divulgados dados de criação de emprego (CAGED, registrando a criação de 184 mil novas vagas em março), que contribuiu para uma taxa de desemprego ligeiramente melhor do que as expectativas, totalizando 14,4% contra projeções de 14,5%. Destaque também para o superávit orçamentário, que foi de cerca de 5 bilhões de reais no mês de março, contra expectativas de déficit de cerca de -2 bilhões.

Destaques corporativos

A era dos cancelamentos

O “cancelamento” de celebridades e influenciadores tem sido muito discutido atualmente, mas o que realmente surpreende os investidores é outro tipo de cancelamento: o de IPOs. Em meio a taxas de desconto cada vez maiores exigidas pelos investidores, mais de 30 empresas já cancelaram seus planos de estrearem na bolsa de valores em 2021. Dentre os destaques dos cancelamentos podemos citar LG Informática e Hospital Care Caledônia, que devem aguardar por valuations mais atraentes para os controladores.

Começando com o pé direito: Na segunda-feira dia 26 de abril a B3 teve a estreia do seu primeiro ETF de criptomoedas, o HASH11. Composto por sete das principais criptomoedas do mercado, o HASH11 marca a institucionalização do setor de criptoativos, disponibilizando essa classe de ativos em um ambiente seguro e regulado. A novidade não passou batida: no seu dia de estreia, o ETF foi o terceiro mais negociado na bolsa de valores.

Virando a página com sucesso: A Vale (VALE3) divulgou nesta semana seu primeiro balanço após o fechamento do acordo com as vítimas do desastre de Brumadinho, em 2019. Surfando a alta do minério de ferro, a companhia teve um lucro líquido de 5,5 bilhões de dólares no primeiro trimestre de 2021, superando expectativas já elevadas dos analistas, que esperavam um lucro 10% menor. Destaque também para o salto no Ebitda da empresa, que saiu de 2,3 bilhões de dólares no primeiro trimestre de 2020 para 8,2 bilhões de dólares em 2021.

Expectativas altas? Não são problema: Já soa repetitivo, porém mais uma vez a catarinense Weg (WEGE3) surpreendeu positivamente os analistas com a divulgação do seu último balanço corporativo. A companhia reportou um EBITDA de R$1,02 bilhões no trimestre, salto de 64% em relação ao mesmo período no ano anterior. A empresa conseguiu também obter um ganho de 20% em suas margens, demonstrando ganhos de eficiência e se beneficiando do cenário de recuperação da economia global.

Radar do mercado

Para ficar de olho

  • Brasil

    : Para ficar de olho: A semana que vem conta com a decisão da taxa de juros Selic na quarta-feira dia 05/05 (expectativa de alta para 3,5% a.a), além de divulgação do índice de inflação IGP-DI no mesmo dia e vendas ao varejo na sexta-feira. No cenário corporativo a temporada de divulgação de balanços continua, com destaque para Itaú Unibanco (ITUB3, ITUB4) na segunda-feira, Bradesco (BBDC3, BBDC4) na terça e B3 (B3SA3) na quinta-feira dia 06 de maio. Haverá ainda o IPO da Petro Recôncavo (RECV3) na quarta-feira.

  • Mundo: No cenário internacional, o indicador PMI de diversos países será divulgado na próxima semana. O evento mais importante, no entanto, é o Payroll, que traz os números do mercado de trabalho americano em abril.

Sobre o autor

Renan Bento

Procurando estimar como as milhares de notícias e informações no mundo inteiro vão interferir na maneira que você toma o seu café.

Faça parte

Seja um usuário Beta!

Invista na bolsa de forma realmente inteligente!

peça seu convite

A SmarttInvest é a SmarttBot para o investidor!