Dança das cadeiras

Dança das cadeiras

PANORAMA SEMANAL
01/04/2021
PANORAMA SEMANAL
01/04/2021

Resumo

  • Via liberada: Canal de Suez é desbloqueado, mas o tráfego de navios deve demorar dias para normalizar;
  • Plano ambicioso: Biden apresenta um projeto de infraestrutura para reaquecer a economia americana;
  • Teste de paciência: Presidente do Banco Central Europeu dá aviso ao mercado sobre temores de inflação;
  • Dança das cadeiras: Minirreforma ministerial é destaque do governo na semana;
  • Destaques corporativos: Oi, Qualicorp e CVC divulgaram seus resultados na semana
  • Radar do mercado: temas e eventos para ficar de olho.

Mundo

Via liberada

Foi mais rápido do que os pessimistas esperavam. O Canal de Suez foi liberado na noite de segunda (29/03) após o navio Ever Given ser desencalhado com um empurrãozinho da natureza. A superlua do dia anterior contribuiu para uma maré mais alta, facilitando o trabalho dos engenheiros na liberação da passagem.

Mas os problemas decorrentes do bloqueio da via marítima ainda não acabaram. Centenas de navios estão congestionados e a normalização pode durar alguns dias.

Europa

Teste de Paciência

Em entrevista recente, a presidenta do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, afirmou que a instituição monetária continuará com a sua postura de estímulo monetário extraordinário, estando preparada para um teste de paciência com o mercado. Isso porque a escalada nos rendimentos dos títulos de dívida tem refletido um receio dos investidores com o aumento da inflação.

Lagarde afirmou que, ainda que possa haver uma elevação dos preços da economia europeia no curto prazo, o choque deve ser temporário, justificando a abordagem atual do Banco Central Europeu.

A Zona do Euro tem demonstrado uma recuperação mais fraca que a registrada nos Estados Unidos e sofre também com a “terceira onda” da pandemia.

Estados Unidos

Plano ambicioso

No decorrer da semana, o presidente Biden apresentou um pacote de infraestrutura da ordem de $2 trilhões de dólares para reaquecer a economia dos Estados Unidos. O plano prevê investimentos massivos em transportes, reparo de vias e modernização de aeroportos. Mas a aprovação desse projeto dará trabalho: os opositores republicanos já se organizam no Congresso do país para barrar a proposta.

Enquanto isso, o mercado de trabalho dos Estados Unidos deu sinais negativos durante a semana. O ADP, que mede a variação de empregos privados e é considerado uma prévia do Payroll, mostrou geração de 517 mil postos de trabalho, abaixo dos 550 mil projetados.

Além disso, os 719 mil pedidos semanais de seguro-desemprego vieram acima da expectativa de 680 mil. No feriado de sexta (02/04) será divulgado o Payroll referente ao mês de março, cuja expectativa é de geração de mais de 600 mil postos de trabalho.

Brasil

Dança das cadeiras

Apesar da semana encurtada pelo feriado de páscoa, não se pode falar que faltou emoção para o investidor no Brasil. Mesmo não tendo pregão na sexta-feira dia 02 de abril, a semana foi de muita adrenalina com grandes mudanças no governo e divulgações de importantes dados econômicos.

A semana já começou agitada na segunda-feira, quando o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, pediu seu afastamento do cargo. Além da mudança do chanceler, no mesmo dia também foram trocados os ministros da Casa Civil, Justiça, Defesa e Secretaria do Governo, assim como todos os chefes das Forças Armadas.

As mudanças sedimentam o que muitos consideram como um afastamento da ala mais ideológica do governo Bolsonaro em prol de uma agenda mais pragmática e mais próxima do centrão. Os mercados reagiram bem às notícias, com o Ibovespa subindo mais de 1,3% no pregão seguinte, enquanto o dólar caía -0,55%.

Cinto apertado: Mesmo com as mudanças ministeriais sinalizando um governo mais focado no pragmatismo e aberto para reformas, investidores ainda tiveram de se preocupar com o rombo no orçamento proposto para 2021. A proposta havia sido votada ignorando despesas obrigatórias em troca da abertura para eventuais emendas parlamentares, ferindo assim a Lei da Responsabilidade Fiscal, abrindo espaço para famigeradas “pedaladas fiscais” e para possíveis pedidos de impeachment.

Atualmente o Ministério da Economia negocia com a Câmara dos Deputados tentando realizar o cancelamento das emendas parlamentares para permitir a sanção do orçamento.

Emprego e inflação: divulgação do Índice de Evolução e Emprego (CAGED) na última terça-feira causou surpresa e polêmica entre os analistas. De acordo com os dados, em fevereiro foram gerados mais de 400 mil novos empregos, enquanto a estimativa era de cerca de 250 mil novos postos, o que seria o maior número mensal desde 1992. Entretanto, alguns analistas apontam que o número poderia ter sido “inflado”, já que a metodologia do cálculo foi modificada em 2020.

De toda maneira, a semana contou com a divulgação de bons dados macroeconômicos, com o IGP-M, principal índice de inflação utilizado para reajuste de aluguéis vindo abaixo do esperado, com resultado de 2,94% contra uma projeção de 3,05%.

Destaques corporativos

Surpresas

A semana contou com a divulgação de balanços da Oi (OIBR3 e OIBR4), Qualicorp (QUAL3) e CVC (CVCB3).

A Oi surpreendeu os analistas com um lucro líquido de R$1,7 bilhão no último trimestre de 2020, revertendo o seu prejuízo e mostrando um crescimento de 28,4% de Ebitda, fazendo com que as ações subissem na segunda-feira.

Já a Qualicorp registrou um lucro de R$67,6 milhões de reais, apresentando uma alta de 12,4% em relação ao mesmo período no ano anterior. O resultado é decorrente da melhora no resultado financeiro, ajudado por uma queda de 23% nas amortizações.

Assim como a Oi, a CVC também conseguiu reverter seu prejuízo, apresentando um lucro de R$82,3 milhões no último trimestre de 2020. O noticiário da empresa ainda foi marcado por uma recomendação realizada pelo conselho de administração contra antigos administradores da companhia, responsáveis por distorções contábeis durante os anos de 2015 a 2019.

Radar do mercado

Para ficar de olho

  • Brasil

    : Divulgação do IGP-DI e IPCA de março respectivamente na quarta e sexta-feira, dias 07 e 09 de abril. A semana conta ainda com os IPOs de LG Informática (GENT3) e Blau Farmacêutica (BLAU3) nos respectivos dia 06 e 08.

  • Mundo: Na próxima semana, indicadores de PMI da Zona do Euro e Estados Unidos dominam a agenda econômica internacional.  

Sobre o autor

Renan Bento

Procurando estimar como as milhares de notícias e informações no mundo inteiro vão interferir na maneira que você toma o seu café.

Faça parte

Seja um usuário Beta!

Invista na bolsa de forma realmente inteligente!

peça seu convite

A SmarttInvest é a SmarttBot para o investidor!