Excessos

Excessos

PANORAMA SEMANAL
29/01/2021
PANORAMA SEMANAL
29/01/2021

Resumo

  • Sardinhas x Tubarões: pequenos investidores se organizam em comunidades online e viram Wall Street de ponta-cabeça;
  • Passou pela cabeça: COPOM admite que avaliou elevar juros já na semana passada;
  • Radar do mercado: temas e eventos para ficar de olho.

Mundo

Exuberância irracional

Sardinhas x Tubarões: um simbolismo clássico do mercado financeiro é o mar cheio de sardinhas (pequenos investidores e traders) que se esforçam para sobreviver em meio ao domínio dos tubarões (grandes bancos, fundos e investidores institucionais). Essa história, no entanto, parece ter sofrido uma mudança inédita.

Recentemente, uma comunidade do Reddit (site que agrega fóruns online) decidiu unir forças e inflar o preço das ações da GameStop, uma varejista de games e produtos eletrônicos, causando uma valorização maior que +1.700% (!) do papel em um mês. A companhia não tem um belo histórico de lucratividade ou um negócio extremamente promissor, ou seja, o movimento de alta excessiva foi orquestrado sem qualquer base fundamentalista ou técnica.

O problema é que alguns fundos de investimento famosos e com bilhões de dólares sob gestão estavam vendidos na ação e tiveram prejuízos astronômicos. Algumas plataformas restringiram as negociações sobre o papel e a SEC, órgão regulador do mercado financeiro americano, avisou que está monitorando o caso.

E agora? Alguns questionamentos desse fenômeno são: isso veio para ficar? Isso pode ser considerado uma espécie de cyberbullyng? O que acontecerá com a ação após esse frenesi?

O caso não deixa de ser curioso, representando um mercado com movimentos difíceis de serem explicados de forma racional.

Mercado financeiro: Falando em mercado, as bolsas internacionais tiveram um desempenho bem negativo em meio às polêmicas da semana:

  • S&P 500: o principal índice americano caiu –3,31% no período;
  • Dow Jones: o índice das maiores empresas dos Estados Unidos teve queda de -3,28% na semana;
  • Euro Stoxx 50: o índice representativo do mercado europeu caiu -3,36% no período;
  • Nikkei 225: o índice acionário do Japão teve queda de -3,38% na semana.

Fed e dados econômicos: No decorrer da semana, o banco central americano optou por manter a taxa de juros do país em níveis próximos de zero, destacando que alguns setores mais atingidos pela pandemia ainda estão demonstrando fraqueza na recuperação.

O PIB americano referente ao quarto trimestre de 2020 teve expansão de 4,0% (em linha com o esperado). Os pedidos de seguro-desemprego tiveram uma retração significativa e vieram abaixo da estimativa (847 mil atual x 875 mil esperado).

Brasil

Passou pela cabeça

Ata do COPOM: Nesta semana, o Banco Central divulgou a declaração do COPOM sobre a última decisão de taxa de juros, na qual a SELIC foi mantida em 2,00%. O documento traz a seguinte visão por parte do comitê:

  • Estímulos fiscais e vacinação devem impulsionar a economia global, desenhando um cenário favorável para os mercados emergentes (o que inclui o Brasil);
  • A economia doméstica começou a mostrar sinais de recuperação, mas a retomada recente dos casos de Covid-19 pode atrapalhar essa dinâmica;
  • Alguns membros do comitê avaliaram a possibilidade de diminuir o estímulo monetário “extraordinário” (ou seja, subir juros), mas a decisão final foi de aguardar os próximos dados econômicos para analisar novamente o cenário.

O COPOM se reúne novamente em março com a possibilidade de novidades na SELIC a partir da próxima reunião.

Bolsa de Valores: O Ibovespa fechou mais uma semana em baixa (-1,97%), a 115.067 pontos. A performance do índice brasileiro foi negativa em janeiro, com queda de -3,3%. Vale destacar que um fenômeno semelhante ao ocorrido nos Estados Unidos aconteceu aqui também: usuários de um grupo no Telegram decidiram comprar IRBR3 e a ação teve alta de +17,82% no pregão de quinta. Na semana, o papel subiu +4,05%.

O dólar ganhou força frente ao real no período e fechou cotado a R$ 5,47.

Excesso sob investigação: uma polêmica da semana foi a identificação de um forte aumento do gasto com alimentação por parte do Executivo. A questão coloca ainda mais pressão no atual governo, que já enfrenta críticas em relação ao programa de vacinação contra a Covid-19.

Além desses problemas, a equipe econômica está revendo a suspensão do auxílio emergencial prometida para este ano. A avaliação é de que retirar o benefício pode lançar muitos brasileiros em situação de vulnerabilidade financeira, enquanto a extensão do programa pode aprofundar ainda mais o rombo nas contas públicas.

Radar do mercado

Para ficar de olho

  • Brasil

    : Nos próximos dias será divulgada a produção industrial do país em dezembro/2020.

  • Mundo: Na próxima semana acontecerá o Payroll, relatório do mercado de trabalho americano referente a janeiro/2021. 

Sobre o autor

Renan Bento

Procurando estimar como as milhares de notícias e informações no mundo inteiro vão interferir na maneira que você toma o seu café.

Faça parte

Seja um usuário Beta!

Invista na bolsa de forma realmente inteligente!

peça seu convite

A SmarttInvest é a SmarttBot para o investidor!