Onda azul

Onda azul

PANORAMA SEMANAL
08/01/2021
PANORAMA SEMANAL
08/01/2021

Resumo

  • Onda azul: em meio a protestos e invasão de manifestantes, Senado certifica Joe Biden como novo presidente;
  • Recorde: Ibovespa fecha acima dos 120 mil pontos pela primeira vez na história;
  • Olhando o horizonte: riscos e oportunidades que os investidores enxergam em 2021;
  • Radar do mercado: temas e eventos para ficar de olho.

Mundo

Onda azul

Confusão no Capitólio: na quarta (06/01), o Congresso americano realizou uma sessão para certificar a vitória de Joe Biden e confirmá-lo como novo presidente dos Estados Unidos. No entanto, o evento no Capitólio, sede do poder Legislativo americano, foi interrompido por apoiadores de Trump, que invadiram o local com gritos de contestação ao resultado eleitoral. Em meio ao caos da situação, cinco pessoas morreram e mais de 50 foram presas.

Considerado um dos responsáveis pela invasão devido à suas mensagens e discurso inflamado, Trump condenou o ocorrido e prometeu uma transição pacífica e ordeira para o seu sucessor, que deve tomar posse no dia 20/01.

Uma boa notícia para o novo presidente é que ambas as casas do Congresso – Câmara e Senado – terão maioria democrata, o que deve facilitar a aprovação de propostas e emendas por parte do novo governo. O fato confirma a “onda azul”, símbolo da vitória dos democratas.

Payroll: Após oito meses de geração positiva de vagas e recuperação do emprego, o Payroll referente a dezembro mostrou uma redução de -140.000 postos de trabalho (expectativa de +71.000), reflexo das medidas de restrição impostas no país após um aumento significativo de novos casos de coronavírus. A taxa de desemprego ficou estável em 6,7%.

A piora do resultado pode abrir espaço para mais estímulos do governo, mesmo após a aprovação do pacote de 900 bilhões de dólares no final do ano passado. Com os democratas controlando as duas casas do Congresso americano, essa chance é ainda maior.

As bolsas internacionais mantiveram o bom desempenho durante a primeira semana de 2021 e fecharam em terreno positivo:

  • S&P 500: o principal índice americano subiu +1,84% no período;
  • Dow Jones: o índice das maiores empresas dos Estados Unidos teve alta de +1,61% na semana;
  • Euro Stoxx 50: o índice representativo do mercado europeu subiu +2,60% no período;
  • Nikkei 225: o índice acionário do Japão teve leve alta de +2,53% na semana.

Brasil

Recorde

Dando continuidade à sua forte tendência de alta, o Ibovespa fechou a semana em nível histórico, a 124.940 pontos.

Entre os destaques do rali recente da bolsa brasileira, estão velhas conhecidas do investidor nacional:

  • Petrobras: a maior companhia de petróleo do país vem de uma recuperação vigorosa e seus papéis já acumulam valorização de mais de +180% desde a mínima de 2020. Só nessa semana, a ação preferencial da petrolífera subiu +10,02%.
  • Vale: os papéis da mineradora também têm se beneficiado de uma forte tendência de alta, com mais de 200% de valorização desde a fase mais aguda da crise na Bolsa, ocorrida em março do ano passado. Na semana, a ação da companhia teve alta de +16,64% e fechou acima dos R$ 100 pela primeira vez.

Por outro lado, algumas ações bem populares após a crise na Bolsa não mantiveram a excelente performance e têm ficado pra trás nesse movimento de alta. Entre elas estão MGLU3 (-4,09%) e VVAR3 (-4,15%), ambas com performance semanal negativa, enquanto o Ibovespa subiu +4,98% no período.

O dólar ganhou força frente ao real e fechou o período em R$ 5,42.

Eficaz: na quinta (07/01), o governo de São Paulo anunciou os resultados sobre a eficácia da CoronaVac, vacina chinesa desenvolvida em parceira com o Instituto Butantã. O resultado de 78% é considerado muito bom e abre a possibilidade de vacinação no estado após aprovação da Anvisa, que já está analisando a viabilidade do imunizante.

2021

Olhando o horizonte

Com o início de um novo ano, investidores e analistas começam a traçar cenários e se preparar para os potenciais riscos e oportunidades de 2021.

Esses são alguns temas que devem ser destaque nesse ano:

  • Problema resolvido ou novo normal? O uso emergencial de vacinas é uma boa notícia no combate à pandemia, mas o aparecimento de variantes do coronavírus torna a situação ainda mais desafiadora. Não devem ser raros os anúncios de quarentenas parciais em diversos países durante o início de 2021.
  • Sob nova direção: qual será a abordagem da administração de Biden em relação à China? Haverá uma mudança de tom ou a tensão comercial/tecnológica continuará alta? Além disso, existem dúvidas sobre como o novo governo atuará na parte de estímulos fiscais e relacionamento com as gigantes do setor de tecnologia.
  • Com teto ou sem teto, eis a questão: a situação das contas públicas ainda preocupa os investidores. Com a falta de avanço nas reformas, o cenário se agrava ainda mais. A partir de fevereiro assumirá um novo presidente da Câmara, o que pode influenciar no andamento e sucesso das propostas do governo.

Radar do mercado

Para ficar de olho

  • Brasil

    : Na próxima semana, o destaque é o resultado do IPCA de dezembro, índice de inflação mais monitorado pelo Banco Central na condução da política monetária.

  • Mundo: Nos próximos dias serão acompanhados os desdobramentos políticos da invasão ao Capitólio e reconhecimento de Biden como presidente nos Estados Unidos. Além disso, também serão divulgados alguns resultados relevantes da economia americana. 

Sobre o autor

Renan Bento

Procurando estimar como as milhares de notícias e informações no mundo inteiro vão interferir na maneira que você toma o seu café.

Faça parte

Seja um usuário Beta!

Invista na bolsa de forma realmente inteligente!

peça seu convite

A SmarttInvest é a SmarttBot para o investidor!