Zero a Zero

Zero a Zero

PANORAMA SEMANAL
18/12/2020
PANORAMA SEMANAL
18/12/2020

Resumo

  • Como no início: Ibovespa zera as perdas de 2020 e pode terminar o ano de crise em leve valorização;
  • Vacinação: governo federal apresenta plano de imunização que pode alcançar 1/4 da população brasileira no início;
  • Próximo de um acordo: congressistas americanos convergem para um pacote fiscal inferior à proposta inicial;
  • Radar do mercado: temas e eventos para ficar de olho.

Brasil

Zerando as perdas

Mais de 80% de valorização desde a mínima cravada em março. Esse é o resultado do Ibovespa no momento. Após uma performance histórica em novembro e com uma firme recuperação nesse fim de ano, o índice brasileiro caminha, inclusive, para fechar 2020 em território positivo.

Após a tensão em decorrência da eleição presidencial americana no final de outubro, o cenário internacional favoreceu os mercados de ações ao redor do mundo, refletindo também no índice brasileiro. O Ibovespa teve sua sétima semana seguida de alta, enquanto o dólar se manteve próximo dos R$ 5,00:

  • Ibovespa: o índice fechou a 118.000 pontos, com alta de +2,50% no período;
  • Dólar: a divisa americana fechou estável frente ao real, cotado a R$ 5,08.

Noticiário corporativo: um dos destaques na Bolsa no decorrer dessa semana foi a notícia da aquisição da operação móvel da Oi S.A (OIBR3, OIBR4) pela TIM (TIMS3) em conjunto com a Telefônica Brasil S.A (VIVT3) e Claro S.A. O valor estimado da operação gira em torno de R$ 16 bilhões.

Ata do COPOM: o Banco Central divulgou o ata referente à última reunião do COPOM, na qual foi mantida a taxa básica de juros da economia brasileira. Uma novidade do documento é que o comitê deixará de dar sinais claros sobre os próximos passos da política monetária, estratégia conhecida como forward guidance (orientação futura, em inglês). Na ata, o COPOM reafirmou a sua perspectiva de que o fenômeno inflacionário atual é temporário, não exigindo, portanto, um aumento imediato na taxa de juros. A preocupação com o cenário fiscal por parte do Banco Central, no entanto, permanece.

Plano de vacinação: no decorrer da semana, o governo apresentou o seu plano de imunização em massa que deve ocorrer já nos primeiros meses de 2021. A campanha terá três fases para a vacinação de grupos prioritários, como profissionais da saúde, idosos (acima de 75 anos primeiro, acima de 60 em seguida) e indígenas.

Na quinta (17/12), o presidente Bolsonaro assinou uma medida provisória que direciona R$ 20 bilhões para a compra de doses de vacina, logística e campanha.

Mundo

Nos acréscimos

Pacote fiscal: com negociações que se arrastam há meses, já não havia uma grande expectativa de aprovação do pacote de estímulo fiscal nos Estados Unidos. Essa semana, no entanto, os congressistas americanos surpreenderam, afirmando estarem próximos de um acordo que prevê cerca de US$ 900 bilhões em ajuda para pequenos negócios, desempregados e escolas do país.

Mercado de trabalho: considerado um dos mais importantes termômetros da recuperação econômica nos Estados Unidos, os pedidos semanais de seguro-desemprego apresentaram um surpreendente alta, registrando 885 mil novos pedidos, acima do número da semana passada (862 mil) e da expectativa de mercado (800 mil).

Fed: na sua última reunião de 2020, o comitê do banco central americano (FOMC) decidiu manter a taxa de juros do país no atual patamar de 0% – 0,25%, movimento já esperado pelo mercado. Após a decisão, o Fed ressaltou sua postura de prover um alto grau de estímulo monetário para sustentar a recuperação dos Estados Unidos no decorrer de 2021.

Pandemia: Ainda existe uma escalada de novos casos nos Estados Unidos, Brasil e Europa, principalmente Alemanha. As autoridades de cada país estão buscando formas de conter um surto em decorrência das festas de fim de ano.

Uma notícia positiva na semana foi a aprovação emergencial das vacinas da Pfizer e BioNTech nos Estados Unidos. O imunizador da Moderna está na fila para obter sinal verde também. O programa de vacinação do país já teve início, mas grande parte da população será imunizada apenas em 2021.

As bolsas internacionais tiveram uma semana positiva:

  • S&P 500: o principal índice americano subiu +1,25% no período;
  • Dow Jones: o índice das maiores empresas dos Estados Unidos teve alta de +0,47% na semana;
  • Euro Stoxx 50: o índice representativo do mercado europeu subiu +1,72% no período;
  • Nikkei 225: o índice acionário do Japão teve leve alta de +0,42% na semana.

Radar do mercado

Para ficar de olho

  • Brasil

    : Na próxima semana, será divulgada a taxa de desemprego referente ao período entre agosto e outubro. Na última divulgação, o número alcançou a máxima da série histórica.

  • Mundo: Índices de inflação e revisão do PIB do terceiro trimestre nos Estados Unidos são os resultados mais relevantes em uma semana mais curta devido ao feriado de Natal. 

Sobre o autor

Renan Bento

Procurando estimar como as milhares de notícias e informações no mundo inteiro vão interferir na maneira que você toma o seu café.

Faça parte

Seja um usuário Beta!

Invista na bolsa de forma realmente inteligente!

peça seu convite

A SmarttInvest é a SmarttBot para o investidor!